As veias do pescoço são: jugular externa, jugular anterior, jugular interna, vertebral e cervical profunda.

Veias do pescoço e da face.

A veia jugular externa recebe a maior parte do sangue do exterior do crânio e das partes profundas da face, sendo formada pela junção da veia facial posterior e auricular posterior. Começa na superfície da glândula parótida, ao nível do ângulo da mandíbula, e corre perpendicularmente ao longo do pescoço, na direção de uma linha imaginaria traçada a partir do ângulo da mandíbula até o meio da clavícula na borda posterior do esternocleidomastóideo.

A veia jugular anterior começa perto do osso hioide pela confluência de várias veias superficiais da região submaxilar. Desce entre a linha mediana e a borda anterior do esternocleidomastóideo e, na parte inferior do pescoço, passa por baixo desse músculo para terminar na veia jugular externa ou, em alguns casos, na veia subclávia.

A veia jugular interna drena o sangue do cérebro, das partes superficiais da face e do pescoço. É diretamente contínua ao seio venoso transverso e começa no compartimento posterior do forame jugular, na base do crânio. Em sua origem é um pouco dilatada, e essa dilatação é chamada de bulbo superior. A veia jugular interna corre para baixo do lado do pescoço em uma direção vertical, situada inicialmente na lateral da artéria carótida interna, e depois lateral à carótida comum. Na raiz do pescoço se une à veia subclávia para formar veia braquiocefálica (veia inominada); um pouco acima da sua terminação há uma segunda dilatação, o bulbo inferior.

A veia vertebral origina-se no triângulo suboccipital, a partir de numerosos pequenos afluentes que nascem dos plexos venosos vertebrais internos e saem do canal vertebral acima do arco posterior do atlas. Eles pequenos vasos se unem com pequenas veias dos músculos profundos na parte superior da parte de trás do pescoço e formam a veia vertebral que entra no forame no processo transversal do atlas e desce, formando um denso plexo ao redor da artéria vertebral, no canal formado pelos forames transversarios das vértebras cervicais.


A veia cervical profunda acompanha a artéria de mesmo nome. Começa na região suboccipital por ramos da veia occipital e por pequenas veias dos músculos profundos na parte posterior do pescoço. Ela recebe tributárias dos plexos ao redor dos processos espinhosos das vértebras cervicais e termina na parte inferior da veia vertebral.