As Artérias do Membro Inferior

As artérias do membro inferior. A artéria que fornece a maior parte da extremidade inferior é a continuação direta da artéria ilíaca externa. Ela funciona como um único tronco do ligamento inguinal até o limite inferior da fossa poplítea, onde se divide em dois ramos, a artéria tibial anterior e posterior. A parte superior do tronco principal é chamada de artéria femoral, a parte inferior de artéria poplítea.

Artérias do Membro Inferior - Artéria Ilíaca e Artéria Femoral

Artérias do Membro Inferior – Artéria Ilíaca e Artéria Femoral.

 A Artéria Femoral

A artéria femoral começa imediatamente  no ligamento inguinal, a meio caminho entre a espinha ilíaca anterior superior e a sínfise púbica. Ela termina na junção no início do terço inferior da coxa, onde passa por uma abertura no músculo adutor maior para se tornar a artéria poplítea.

O vaso, na parte superior da coxa, fica na frente da articulação do quadril. Na parte inferior do seu curso, fica ao lado medial do corpo do fêmur. Os primeiros 4 cm do vaso estão intimamente relacionados com a veia femoral, em uma bainha fibrosa – a bainha femoral.

No terço superior da coxa, a artéria femoral está contida no triângulo femoral (triângulo de Scarpa) e no terço médio da coxa, no canal adutor (canal de Hunter).

Artérias do Membro Inferior - Artéria Ilíaca e Artéria Femoral

Artérias do Membro Inferior – Artéria Ilíaca e Artéria Femoral.

Artérias do Membro Inferior - Artéria Ilíaca e Artéria Femoral

Artérias do Membro Inferior – Artéria Ilíaca e Artéria Femoral.

“O canal adutor (canal de Hunter) é um túnel aponeurótico no terço médio da coxa, que se estende desde o ápice do triângulo femoral até a abertura no m. adutor magno. É delimitado, na frente e lateralmente, pelo m. vasto medial; atrás pelo mm. adutores longo e magno. Está recoberto por uma aponeurose forte que se estende desde o m. Vasto medial, através dos vasos femorais até os mm. adutores longo e magno. Repousando sobre essa aponeurose, está m. de sartório. O canal contém a artéria e veia femoral, assim como o nervo safeno.”

No canal adutor, a artéria femoral está mais profundamente situada, sendo recoberta pele, fáscia superficial e profunda, m. sartório e pela aponeurose que cobre o canal.  Ainda nesse canal, nervo safeno cruza a artéria femoral de lateral para medial.  A veia femoral fica posterior na parte superior e lateral na parte inferior desse trajeto.

Os ramos da artéria femoral são:  epigástrica superficial, pudenda externa, circunflexa ilíaca superficial, femoral profunda e descendente do joelho.

A Artéria Femoral Profunda

É um vaso grande que se origina da parte lateral e posterior da artéria femoral, cerca de 2 a 5 cm abaixo do ligamento inguinal. Num primeiro momento, fica lateral à artéria femoral, depois corre posteriormente à ela. A parte terminal da a. femoral profunda às vezes é chamada de quarta artéria perfurante.

Este vaso, às vezes, surge do lado medial e, mais raramente, da parte posterior da artéria femoral.

Porém, uma peculiaridade mais importante do ponto de vista cirúrgico, é a relativa à altura em que o vaso surge. Em 75% dos casos, ela surge de 2,25 a 5 cm abaixo do ligamento inguinal. Em alguns casos, a distância é inferior a 2,25 cm. Ocasionalmente, a distância entre a origem do vaso e o ligamento inguinal é superior a 5 cm. E mais raramente, surge antes da artéria ilíaca passar pelo ligamento inguinal.

Ramos: circunflexa femoral lateral, circunflexa femoral medial, perfurantes e muscular.

Artéria Ilíaca e Artéria Femoral Profunda

Artérias do Membro Inferior – Artéria Ilíaca e Artéria Femoral Profunda

“A fossa poplítea é um espaço em forma de losango localizado na parte de trás da articulação do joelho. Lateralmente, é delimitada pelo m. bíceps femoral; acima pelo m. plantar; pela cabeça lateral do m gastrocnêmio abaixo e medialmente é limitado pelo m. semitendíneo e m. semimembranoso.  O soalho é formado pela superfície poplítea do fêmur e ligamento poplíteo. A fossa está recoberta pela fáscia lata.

Conteúdo: A fossa poplítea contém os vasos poplíteos, os nervos fibular e tibial, o término da veia safena parva e a parte inferior do nervo cutâneo femoral posterior.”

Fossa poplítea

Fossa poplítea.

A Artéria Poplítea

A artéria poplítea é a continuação da artéria femoral durante seu curso na fossa poplítea. Estende-se desde a abertura do m. adutor magno até a borda inferior da fossa poplítea, onde se divide em artéria tibial anterior e posterior.

Ela termina em dois ramos, a artéria tibial posterior que parece ser sua continuação, pois continua seguindo o mesmo trajeto; artéria fibular.

Ramos: superior lateral do joelho, superior medial do joelho, inferior lateral do joelho e inferior medial do joelho.

Fossa poplítea

Fossa poplítea.

Fossa poplítea

Fossa poplítea

Artéria Tibial Anterior

A artéria tibial anterior começa na bifurcação da a. poplítea, na borda inferior da fossa poplítea, passa para a frenta através da abertura acima da borda superior da membrana interóssea. Desce então na superfície anterior da membrana interóssea, aproximando-se gradualmente da tíbia; na parte inferior da perna, repousa sobre este osso, e depois na frente da articulação do tornozelo, onde é mais superficial e torna-se artéria dorsal do pé.

Artéria Tibial Anterior

Artéria Tibial Anterior

Ramos: recorrente tibial posterior, muscular, fibular, maleolar medial anterior, recorrente tibial anterior e maleolar lateral anterior.

Artéria Tibial Posterior

A artéria tibial posterior começa na borda inferior da fossa poplítea, oposto ao intervalo entre a tíbia e a fíbula. Ele se estende obliquamente para baixo e, à medida que ele desce, ela se aproxima do lado tibial da perna, estando situada posteriormente à tíbia.

Artéria Poplítea

Artéria Poplítea

Na parte inferior do seu curso, está situada a meio caminho entre o maléolo medial e o processo medial da tuberosidade do calcâneo. Neste ponto, divide-se sob a origem do m. adutor do hálux em artéria plantar medial e lateral.

A artéria tibial posterior segue em intimo contato com o nervo tibial posterior, o m. flexor longo dos dedos, a tíbia e a distalmetente comparte de trás da articulação do tornozelo.

É coberta pela fáscia transversal profunda da perna, que a separa acima do m. gastrocnêmio e sóleo. Está acompanhada por duas veias e pelo nervo tibial, que se situa primeiro no lado medial da artéria, mas logo a cruza posteriormente e está na maior parte do seu curso em seu lado lateral.

Nervos e Vasos da Fossa Poplítea

Nervos e Vasos da Fossa Poplítea.

Ramos: plantar lateral e plantar medial.

Artéria Fibular

A artéria fibular está profundamente situada na parte posterior do lado fibular da perna. Origina-se na parte posterior da tíbia, cerca de 2,5 cm abaixo do limite inferior da fossa poplítea, passa obliquamente em direção à fíbula, e depois desce ao longo do lado medial desse osso.

Em seguida, corre atrás da sindesmose tibiofibular e divide-se em ramos laterais do calcâneo que se ramificam nas superfícies laterais e posteriores do calcâneo. Está recoberta, na parte superior do seu curso, pelo m. sóleo e fáscia transversal profunda da perna; abaixo, pelo m. flexor longo do hálux.

Artéria Tibial Posterior e Artéria Fibular

Artéria Tibial Posterior e Artéria Fibular.

Ramos: muscular, perfurantes e maleolar lateral

Artéria Dorsal do Pé

A artéria dorsal do pé, também conhecida como artéria pediosa, é a continuação da a. tibial anterior.  Passa pela a frente da articulação do tornozelo ao longo do lado tibial do dorso do pé e estende-se até a parte proximal do primeiro espaço intermetatasiano, onde se divide em dois ramos, artéria arqueada e artéria plantar profunda.

A artéria dorsal do pé pode ser maior que o habitual, para compensar uma artéria plantar deficiente.  Os seus ramos terminais para os dedos dos pés podem estar ausentes, sendo os dedos dos pés então vascularizados pela a. plantar medial. Pode ainda acontecer dela ser completamente substituída por um grande ramo perfurante da artéria fibular.

Ramos:  tarsal lateral, arqueada, tarsal medial, primeira metatarsal dorsal e plantar profunda.

Artérias do Pé - Vista Anterior

Artérias do Pé – Vista Anterior.

Artérias do Pé - Vista Posterior

Artérias do Pé – Vista Posterior.

Artérias do Pé - Vista face plantar

Artérias do Pé – Vista face plantar.

 

Artérias do Pé - Vista face plantar

Artérias e Nervos do Pé – Vista face plantar.

Artérias e Nervos do Pé - Vista face plantar

Artérias e Nervos do Pé – Vista face plantar